soma textiles and industries limited order soma soma dispensary

zopiclone and valium valium diazepam diazepam buy Thousand Oaks

tramadol and weed experience buy tramadol tramadol product information

ultracet and xanax interaction buy xanax xanax after car accident

tramadol dosage 40 lb dog order tramadol maxolon and tramadol

soma canon 1100d buy soma soma madenci heykeli

valium frankreich diazepam 5mg how to get valium in vietnam

ambien 10 mg reviews buy zolpidem what are withdrawals from ambien

soma autism buy soma soma bolsao

xanax 0.25 xanax 2mg 1mg xanax vs 1mg ativan

Horário de verão começa no domingo, 04/11

Energia - 30/10/2018 às 9h05

Consumidores que optaram pela “tarifa branca” devem ficar atentos à mudança.

Depois de muita confusão com a mudança antecipada dos horários em alguns celulares e computadores, no próximo domingo (04/11) oficialmente inicia o horário brasileiro de verão. Os relógios deverão ser adiantados em uma hora nos estados do Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Distrito Federal. O horário de verão este ano teve o período reduzido por decreto do presidente Michel Temer, devido às eleições. O fim do horário de verão será em 16 de fevereiro de 2019.

Conforme dados divulgados pelo Operador Nacional do Sistema (ONS) a economia com o horário de verão 2016/2017 foi de R$ 159,5 milhões – número menor que o obtido nos anos anteriores. A eficácia da mudança do horário vem sendo colocada em dúvida periodicamente e foi cogitada a hipótese de realização de consulta popular sobre o tema. Ainda de acordo com a ONS, a temperatura vem se destacando como fator determinante para o consumo de energia – e não a luminosidade. Os recordes de consumo nos últimos anos vêm sendo registrados entre 14h e 15h – e não mais entre 17h e 20h.

Mais significativo que a redução total do consumo, o deslocamento da carga do sistema elétrico é um dos principais benefícios do horário de verão. O deslocamento do horário de pico de consumo minimiza o risco de sobrecargas nas linhas de transmissão e distribuição e evita que as usinas geradoras precisem trabalhar no limite de sua capacidade.

“Horário de ponta” muda com o horário de verão para consumidores com fornecimento de energia em alta tensão e com “tarifa branca”

Durante a vigência do horário de verão o “horário de ponta” muda para o período compreendido entre 19h e 22h. Consumidores com fornecimento de energia em alta tensão e consumidores que optaram pela “tarifa branca” pagam valores diferenciados de tarifas de acordo com o horário de utilização. Para quem opta pela “tarifa branca” a cobrança da tarifa de energia é dividida em três patamares, conforme o horário de utilização. Durante o horário de verão os horários são os seguintes:

  • Ponta: das 19h às 22h (energia mais cara);
  • Intermediária: das 18h às 19h e das 22h às 23h (energia mais cara);
  • Fora de ponta: das 23h às 18h (energia mais barata).

Para os consumidores com faturamento convencional o horário de uso da energia não interfere na tarifa aplicada.

O horário de verão brasileiro é regido pelo Decreto Federal 6558/2008.

30/10/2018

Seu navegador está desatualizado!

Atualize seu navegador para ver este site corretamente.Atualizar meu navegador agora

×