can you get high off ambien cr ambien drug ambien rash

tramadol order online overnight tramadol online overnight ultram Salt Lake City

©quivalence lysanxia valium valium online valium lupus

ambien side effects of withdrawal buy ambien zolpidem Abilene

can u smoke xanax and get high xanax no prescription mylan generic xanax

combining ambien and klonopin buy ambien ambien cheapest online

ambien makes me depressed buy ambien online hourglass ambient lighting powder review dim

tramadol clorhidrato 100 mg ml 10 soluciГіn oral buy tramadol online tramadol online order

ribolovne role za soma buy soma kako pecati soma na zabu

soma kurtuluş ilköğretim okulu mezunları buy soma função soma com filtro

Cocel participa de audiência pública sobre ligações de energia

Comunidade - 22/05/2019 às 8h55

A Câmara de Vereadores de Campo Largo promoveu no dia 13/05 a segunda Audiência Pública para discutir sobre ligações de água e energia no município. A primeira Audiência sobre o tema havia sido realizada em 2017. Desde julho de 2016 é exigida a Certidão de Numeração Predial para novas ligações de energia e água, conforme recomendação administrativa emitida pelo Ministério Público do Paraná. A emissão das certidões é atualmente regulamentada pela Lei Municipal 2900/2017.

Com a mudança no procedimento, o número de novas ligações de energia reduziu consideravelmente em Campo Largo. Em 2014 foram realizadas 2167 novas ligações, em 2017 o número caiu para 688. Em 2018 foram 1208 novas ligações – entretanto quase um terço está em um único condomínio residencial. O diretor presidente da Cocel, José Arlindo Lemos Chemin, ressaltou que a Companhia também está tendo seu negócio prejudicado, uma vez que está deixando de fornecer energia. “Evitar construções e parcelamentos irregulares dos imóveis é responsabilidade do poder executivo, não das concessionárias de água e energia” – enfatizou Chemin.

O diretor presidente da Cocel sugeriu a revisão na Lei Municipal 2900/2017, buscando ampliar o acesso da população aos serviços básicos de água e energia e evitar instalações irregulares. Vereadores e representantes da sociedade civil, da Procuradoria Geral do Município, da empresa Formatta (de regularização fundiária) e da Cohapar (Companhia de Habitação do Paraná) também participaram da Audiência.

                         22/05/2019

Seu navegador está desatualizado!

Atualize seu navegador para ver este site corretamente.Atualizar meu navegador agora

×