high blood pressure caused by tramadol tramadol 50mg something better than tramadol

tramadol online Miami Gardens buy tramadol online krampfanfall durch tramadol

difference between 1mg klonopin and 1mg xanax order xanax online can u shoot up yellow xanax bars

will tramadol make you lose weight tramadol 50mg tramadol for benzodiazepine withdrawal

can you cut ambien cr 12.5 mg half ambien 10 mg does ambien effect weight

are there different strengths of tramadol tramadol 50mg buy tramadol Norfolk

conectivos de soma soma online a soma y dos x primeiros numeros inteiros positivos

can you take ambien and advil together buy ambien no prescription depression after stopping ambien

shokugeki no soma dd buy soma soma de outra planilha

mixing xanax and spice buy xanax online xanax sleep for days

Em janeiro a bandeira amarela estará em vigor nas faturas de energia

Bandeiras Tarifárias - 28/12/2020 às 8h51

A Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL determinou a vigência da bandeira amarela no mês de janeiro, que representa o acréscimo de R$0,02 a cada quilowatt-hora consumido – já incluindo os impostos. A perspectiva de chuvas nas áreas dos reservatórios das principais hidrelétricas é um dos motivos que levou à ANEEL a acionar a bandeira amarela.

O sistema de bandeiras tarifárias foi suspenso entre maio e novembro, como medida para o combate à crise causada pela pandemia da COVID-19. A retomada no consumo de energia e a crise hídrica foram as justificativas da Agência para a reativação do sistema no mês de dezembro – quando esteve vigente a bandeira vermelha no segundo patamar. A redução nos níveis de reservatórios de diversas usinas levou ao acionamento de termelétricas, que tem custo de geração maior.

As bandeiras tem o objetivo de sinalizar ao consumidor as condições e o custo da geração de energia no país, levando em consideração parâmetros como estimativas de mercado, projeção de volume de usinas hidrelétricas e o custo do acionamento de termelétricas. O Sistema de Bandeiras Tarifárias é totalmente regulamentado pela ANEEL e é válido para todos os estados que fazem parte do Sistema Integrado Nacional (SIN). As distribuidoras de energia não possuem qualquer gerenciamento sobre este Sistema – todo o valor arrecadado é repassado ao Ministério de Minas e Energia, através da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

Imagem: divulgação ANEEL.

28/12/2020