taking citalopram with valium valium diazepam is valium related to valerian

ambien Independence buy ambien water solubility of ambien

tramadol withdrawal seizures tramadol no prescription tramadol soluciГіn gotas 100 mg

online pharmacy phentermine uk phentermine side effects dangers do you get hungry on phentermine

porque excel não soma soma muscle relaxant soma fm pop up player

lunesta 2 mg vs ambien 10mg buy ambien online can you mix ambien and zoloft

is tramadol non drowsy buy tramadol tramadol patient assistance program application

xanax overdose signs buy xanax what are the symptoms of being addicted to xanax

what is the half life of tramadol in dogs order tramadol overnight fentanyl plus tramadol

new research on ambien buy ambien hometown ambience mall gurgaon contact number

Migração para mercado livre de energia é um marco na gestão da Cocel

Tarifas - 02/04/2019 às 7h30

Companhia deixa de comprar energia da Copel buscando redução nas tarifas

A partir de junho de 2019 a Companhia Campolarguense de Energia – Cocel passará a distribuir energia comprada através de leilão. A migração para o mercado livre de energia tem o objetivo de reduzir o valor final da tarifa aplicada aos consumidores já a partir do próximo reajuste e representa o fim do contrato com a atual supridora – a Copel Distribuição.

Em 2018 a Cocel participou de leilão para comprar energia para os próximos dez anos. Realizado através da Comerc Energia, empresa especializada neste tipo de contratação, o leilão teve como vencedora a comercializadora Tradener Ltda. O novo contrato foi homologado pela Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL, responsável pela regulamentação de todo o setor elétrico no país. Conforme determina a legislação vigente, o contrato com a atual supridora (a Copel) ainda precisou ser mantido por um ano após a Cocel optar pela compra no mercado livre – por isso a energia adquirida através de leilão será recebida apenas em junho de 2019.

O diretor presidente da Cocel, José Arlindo Lemos Chemin, destaca que “a migração para o mercado livre coloca a Cocel no mesmo patamar de negócios das grandes concessionárias, é um marco na gestão da empresa”. Chemin ressalta que a concessionária gerencia uma pequena parcela dos custos que compõem o valor final da fatura de energia, e são estes custos que Companhia está buscando diminuir. As ações de melhoria que vêm sendo executadas já trouxeram resultados positivos – em 2018 a Cocel teve o menor reajuste tarifário do Paraná e recebeu dois prêmios da ANEEL: melhor concessionária de seu porte e a que mais cresceu no país.

Nem toda a energia utilizada pelos consumidores da Cocel será comprada através do leilão – a legislação obriga as concessionárias a comprar cotas de energia das usinas Itaipu e Angra III. Uma parcela significativa da energia utilizada teve o custo reduzido e esta diferença será refletida nas tarifas finais. O custo da energia corresponde a aproximadamente 27% da composição final da fatura.

“Estamos trabalhando para alcançar a máxima eficiência no trabalho realizado, reduzindo custos e buscando redução da tarifa para os consumidores” declara Carlos Conrado Krzyzanovski, diretor técnico da Cocel. Krzyzanovski, que é funcionário da Companhia desde 1996, lembra que a migração para o mercado livre já vem sendo discutida na Cocel há muitos anos, e que a mudança foi concretizada após serem tomadas todas as precauções para garantir que trará benefícios para os consumidores.

Saiba mais sobre a composição da tarifa de energia clicando aqui.

gráfico dos impostos que compõem a tarifa de energia da cocel
Composição média da tarifa de energia, com base na fatura de energia residencial em abril de 2019.

02/04/19

Seu navegador está desatualizado!

Atualize seu navegador para ver este site corretamente.Atualizar meu navegador agora

×