ritalin with valium diazepam 5mg can you overdose on 10mg valium

is phentermine safe mayo clinic buy phentermine online typical dosage of phentermine

valium and albuterol buy valium how strong is 10mg of valium

how to withdraw off ambien buy ambien can you take ambien and lorazepam

zithromax gram coverage buy azithromycin zithromax over the counter uk

xanax s301 alprazolam online klonopin and xanax conversion

tramadol rausch dosierung tramadol 50 mg which is better tramadol or toradol

la pastilla xanax buy xanax online is xanax good for ibs

ambien online Davenport buy ambien online ambience mall gurgaon food court

valium or percocet stronger diazepam 5mg how long does valium stay in your system for drug test

Retrospectiva 2019 – Projeto “Fazendo arte” leva artes plásticas a crianças em situação de vulnerabilidade e obras são expostas no Museu

Ação Social - 23/12/2019 às 7h01

Em novembro as obras de oitenta crianças que participam do projeto “Fazendo Arte” foram expostas no Museu Histórico de Campo Largo. O material utilizado é inovador – as pinturas foram feitas em shapes de skate. A exposição é o resultado das oficinas de artes plásticas ministradas por Toto Lopes no Projeto Fazendo Arte – realizado com o apoio da Companhia Campolarguense de Energia – COCEL, que atende crianças de famílias de baixa renda e em situação de vulnerabilidade social. Em parceria com o CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) e CEU (Centro de Artes e Esportes Unificados) do Jardim Meliane, as oficinas são uma ferramenta de inclusão social através da arte.

O diretor presidente da Cocel, José Arlindo Lemos Chemin, conta que a Companhia vem investindo em projetos que possam ser transformadores, que contribuam para a formação de uma cidade melhor para todos. “Através do Programa de Apoio a Projetos Sociais a Cocel consegue dar a oportunidade para crianças e jovens aproveitarem o contra turno escolar para desenvolverem habilidades e a capacidade de socialização. Ocupamos um tempo ocioso com aprendizado” – resume Chemin.

“As crianças percebem que podem ter um futuro diferente, as oficinas abrem um leque de opções e abordam questões socioambientais. As crianças aprendem a produzir os próprios materiais e percebem que é possível fazer arte com baixo custo” – conta Toto Lopes. Além de ensinar artes plásticas, as oficinas também são uma oportunidade para que as crianças recebam incentivo, que tenham quem as escute e dê atenção.

“As oficinas são muito importantes no desenvolvimento das crianças, não só na parte artística, mas principalmente na melhoria na convivência”, afirma Fernanda Bathke – coordenadora do CRAS e do Projeto Pequeno Campolarguense no Jardim Meliane. Para ela, o maior resultado é possibilitar que as crianças tenham a oportunidade de ver a cultura de uma forma diferente, ver a vida de uma forma diferente do que estão acostumadas. A seleção das crianças que participam do Projeto Fazendo Arte é realizada pela equipe do CRAS.